CotidianoSaúde / Beleza

É normal ter dor de barriga após a relação sexual?

4 Mins read

A dor de estômago imediatamente após a relação sexual é um problema bastante comum, também afeta os homens, mas são principalmente as mulheres que sofrem com isso. Esse distúrbio, na medicina, é chamado de dispareunia e indica uma dor sentida na parte inferior do abdômen ou no nível genital, que aparece antes, durante, até dois dias após a relação sexual.

A dispareunia pode ser primária quando ocorre desde o início da atividade sexual, secundária se ocorre após um período de relação sexual indolor, generalizada se a dor está constantemente presente apesar de diferentes parceiros e situacional quando aparece apenas em determinadas condições.

A dor durante a relação sexual é sintoma de diversos problemas e é importante investigar para identificar a causa e intervir com a terapêutica adequada, principalmente quando se torna crônica. A dispareunia compromete fortemente a vida sexual, quem a sofre muitas vezes sente medo do sexo e diminuição do desejo sexual, a ponto de ter uma rejeição total ao sexo.

Por que sua barriga dói após a relação sexual?

Com o termo barriga indicamos a área que inclui o útero, intestinos e bexiga, durante a penetração esses órgãos ficam estressados ​​e se inflamados podem causar dor, mas a dor de estômago após a relação sexual pode ser sintoma de vários problemas tanto de natureza física quanto psicológica.

Quando a dor pélvica é muito intensa e aparece na penetração total, pode ocultar patologias como endometriose, miomas, aderências entre órgãos e tumores sendo definida como dispareunia profunda; enquanto se estiver localizada no primeiro trato vaginal pode ser devido à secura ou inflamação vaginal, ou urinária sendo identificada como dispareunia superficial.

Estresse, ansiedade, constrangimento, problemas com o parceiro e experiências sexuais traumáticas podem levar à diminuição do desejo, afetando a lubrificação e o tônus ​​​​muscular da vagina, resultando em relações sexuais dolorosas.

Quais podem ser os motivos da dor?

A dor durante a relação sexual pode ocorrer pelos seguintes motivos:

  • Infecções ou inflamações: A dor aparece após vulvite, cistite, vaginite, herpes, doença inflamatória pélvica e verrugas vaginais. 
  • Problemas hormonais: a diminuição do estrogênio, muitas vezes devido à menopausa ou amamentação, causa secura e atrofia das paredes vaginais tornando a relação sexual muito dolorosa;
  • Malformações físicas como útero retrovertido, endometriose e aderências entre órgãos;
  • Problemas com os músculos pélvicos.
  • Alergias a preservativos;
  • Acúmulo de ar nos intestinos (colite)
  • Desconfortos psicológicos, como ansiedade de desempenho, estresse, constrangimento e tensão no casal também estão entre as causas que podem causar a dispareunia.
  • Dor abdominal ou dor no útero: causas e diferenças. As dores abdominais podem ser decorrentes da presença de cistos endometrióticos e também de causas infecciosas graves: A clamídia, por exemplo, pode causar uma infecção crônica muito grave, chamada PID (doença inflamatória pélvica), que envolve o útero, ovários e trompas que além de dor também pode levar à infertilidade.

As dores do útero também podem ser uma resposta física a um desconforto psicológico, muitas vezes devido a algum problema no casal que não permite que você se deixe levar completamente durante o ato sexual.

Como a dispareunia é resolvida?

Para resolver a dispareunia, a primeira coisa a fazer é entrar em contato com o ginecologista para avaliar o estado dos órgãos internos através de uma série de exames (consulta, ultrassom e swabs vaginais), uma vez identificada a causa, ele poderá prescrever a terapia certa.

Quando a dor é devida à disfunção hormonal, as terapias à base de estrogênio são frequentemente prescritas para ajudar a aumentar as secreções vaginais e melhorar a elasticidade e a espessura das paredes vaginais. Lubrificantes também são uma grande ajuda em caso de dor devido à secura vaginal.

Se a dor for causada por inflamação ou infecção, a dispareunia se resolverá quando a terapia medicamentosa correta for adotada para erradicá-la.

A dispareunia por problemas psicológicos pode ser combatida com a psicoterapia, uma ferramenta válida para analisar os motivos da dor durante a relação sexual e superá-los.

O que fazer se a penetração doer?

Se a penetração doer, além de consultar seu médico, você pode tentar resolver o problema com uma série de medidas. Primeiro, resolva o problema com seu parceiro e diga a ele que tipo de estímulo está causando dor e peça a ele para ajustar a profundidade da penetração.

Mude sua posição com frequência durante a relação sexual para encontrar aquela que lhe causa menos dor. Gaste muito tempo em preliminares, para ser lubrificado adequadamente, você também pode se ajudar usando lubrificantes à base de água que não contém irritantes podendo ser encontrado em qualquer atacado sex shop. Escolha praticar as diferentes técnicas de masturbação e assexo oral que não causam dor.

Esvazie a bexiga e tome um banho quente antes de ter relações sexuais e, principalmente, faça sexo quando não estiver excessivamente estressado e cansado. O yoga também pode ser um bom aliado se você sofre de dispareunia, respiração e meditação, nos quais o yoga se baseia, alivia a ansiedade e relaxa os músculos vaginais. Procure manter seus brinquedos sexuais sempre limpos também, evitando pegar alguma doença ou infecção.

Postagens relacionadas
Saúde / Beleza

O que é colágeno hidrolisado e para que serve

5 Mins read
O colágeno é uma proteína que tem a função de manter as células unidas, ou seja, é responsável por manter a pele…
Saúde / Beleza

3 Métodos para melhorar a dor nas costas

2 Mins read
A dor nas costas é uma queixa de saúde muito comum e comum. Como uma pessoa que sofre com isso há vários…
Cotidiano

Os tesouros de Âmbar: conheça as curiosidades

3 Mins read
Âmbar, uma pedra sagrada, o ouro do Norte, o ouro do Mar Báltico, o elétron – âmbar tem muitos nomes. Há também…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *