CarreiraMarketing DigitalNegócios

A importância da fotografia de alimentos para um negócio

3 Mins read

Ninguém ignora que nós vivemos a era do visual, em que fotos e vídeos atraem cada vez mais as pessoas, por conta da correria do dia a dia. Por isso, a fotografia de alimentos é algo fundamental para um negócio que atua na área de alimentação.

Na verdade, em meio a um mercado saturado, em que diariamente surgem novos concorrentes prestando os mesmos serviços de sempre, as fotos profissionais acabam se apresentando como um diferencial que permite você se destacar na multidão.

Afinal, antes de sentar para comer ou de abrir uma embalagem e consumir um alimento às pressas, ou seja, antes de ativar o paladar, o cliente em potencial precisa ativar a visão, daí a importância e o papel das fotos publicitárias de alimentos.

Elas vão muito além de simplesmente fazer um registro visual para anexar ao cardápio ou ao site. Pelo contrário, existe toda uma técnica e um conjunto de gatilhos mentais e psicológicos que dão sustentação a essa estratégia.

O que é a fotografia de alimentos e por que importa?

Como vimos, a fotografia gastronômica não é apenas um registro visual qualquer, mas sim uma peça de marketing friamente calculada para obter uma finalidade.

Tanto que, em vários casos, as agências e profissionais da área lidam com outros setores transversais, tal como a maquiagem de pessoas e até de alimentos, para torná-los mais vistosos e mais apetitosos como um todo.

Por exemplo, se você quer tirar a foto perfeita de um bacon defumado caseiro, vai precisar utilizar computação gráfica, aumentando o contraste para ressaltar as cores quentes do bacon, sobretudo o vermelho.

Além disso, é habitual adicionar efeitos de fumaça ou vapor, pois isso também desperta a sensação do cliente, que ao ver isso já pode sentir a temperatura e o gosto do alimento.

Portanto, a fotografia dessa área é o que dá vida a tudo isso, de modo que sua importância está no diferencial de destacar a marca e, claro, atrair as novas gerações, que são fortemente visuais e reagem a esse tipo de apelo.

1. Pré-produção

Uma dica fundamental para quem quer começar a fotografar alimentos é preocupar-se com os estágios que vêm antes de pegar a câmera na mão e sair clicando.

Para começar, a formação teórica, que consiste em revirar o mercado para encontrar os melhores cursos da área. No começo, não faz diferença se você vai fotografar frutas secas hidratadas ou peças de carne em uma indústria da área.

O importante é entender esse universo, dominar a teoria, estudar sobre as câmeras disponíveis no mercado, os softwares mais famosos, as plataformas digitais indispensáveis.

Sem falar nas várias frentes de atuação possíveis, tais como:

  • Fotos para cardápio;
  • Para ponto de venda;
  • Para catálogos de delivery;
  • Para websites ou blogs;
  • Para as redes sociais.

Enfim, há um universo de possibilidades aguardando um fotógrafo diferenciado, mas primeiro ele precisa entender tudo isso com uma visão macro.

2. Produção

Agora é hora de colocar a mão na massa e, claro, seu grande diferencial estará no seu domínio da parte técnica, e não apenas teórica.

Dito de outro modo, o melhor fotógrafo de alimentos é aquele que domina a teoria e sabe colocá-la em prática, fazendo algo concreto.

Qual a melhor câmera para a sessão de fotos? Como ajustar as lentes e a iluminação? Para essas frutas secas para dieta é melhor utilizar tripé ou ir com a máquina na mão? Quando nivelar a câmera à linha do horizonte é algo positivo?

Uma dica de ouro para você dominar a produção é ir montando um portfólio. Nem que tenha de trabalhar por um preço abaixo do mercado, ou mesmo como estagiário, o que importa aqui é a prática e o aperfeiçoamento.

3. Pós-produção

Por fim, você precisa entender que a fotografia de alimentos é apenas outro serviço dentre uma série de serviços e produtos existentes.

Ou seja, seu sucesso também depende de deixar a câmera um pouco de lado e se voltar novamente para o mercado, agora buscando diferenciais de médio e longo prazo.

Logo, não aceitar qualquer serviço, mas apenas aqueles que estão no segmento em que você quer se consagrar. Ou, ainda, apenas as marcas e produtos que vão agregar valor ao seu portfólio.

Para se destacar e crescer sem limites, você precisa de uma visão de business. Então, desenvolva sua marca, marque presença digital e ouse falar com os maiores clientes.

Considerações finais

Com isso explicamos o que é fotografia de alimentos e como esse universo pode ser encantador para quem tem esse talento.

Ao mesmo tempo, vimos que é preciso ter uma visão macro, pensando neste trabalho como um negócio de médio e longo prazo, para construir uma carreira de sucesso.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Postagens relacionadas
Negócios

Entenda o que é fluxo de caixa projetado

6 Mins read
O fluxo de caixa projetado é uma forma de acompanhar as movimentações financeiras, algo fundamental para todo tipo de empresa. Este processo…
NegóciosStartup

Os 3 motivos para você implementar um designer em sua empresa

6 Mins read
Para que uma empresa tenha melhores resultados nas diferentes frentes de negócio que realiza, é indiscutível que ela precisa de elementos que…
Marketing Digital

Brainstorming: O que é? Como usar para aumentar a criatividade?

2 Mins read
Com que frequência você usou o brainstorming para resolver um problema? Provavelmente, já o fez pelo menos uma vez, mesmo que não…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *